top of page

A COSMOVISÃO CRISTÃ.

Atualizado: 24 de fev. de 2022


 

Mateus 13:10-12 – “E chegando-se os discípulos, perguntaram-lhe: Por que lhes falas por parábolas? Respondeu-lhes Jesus: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado; pois ao que tem, dar-se-lhe-à, e terá em abundância; mas ao que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado”.

Jesus estava assentado na beira da praia e uma grande multidão reuniu-se ao seu redor, foi preciso que Ele entrasse no barco para falar a todo aquele povo. Ele começou a falar através de parábolas, contou a parábola do semeador que lança a semente em terreno infértil e as condições adversas impedem seu crescimento, porém, naquele terreno fértil em que a semente é lançada consegue germinar. Jesus contou esta parábola para mostrar de que forma a palavra de Deus e lançada no coração do homem e de como é a sua aceitação. Os discípulos questionaram Jesus o porquê de usar parábolas para falar ao povo, Ele respondeu que falava ao povo por parábolas para que eles não entendessem, mas aos discípulos era dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos céus. Jesus explica que o coração daquele povo era insensível, de forma que eles ouviam com os ouvidos, mas seus olhos estavam fechados. Se não fosse assim eles poderiam ver com os olhos, ouvirem com os ouvidos, entender com o coração e converter-se, assim Ele poderia os curar.

Muitas vezes temos uma visão parcial e sem profundidade sobre as mais diversas situações da vida. Somos limitados por aquilo que nos influencia ou mesmo pela nossa falta de conhecimento. A cosmovisão é como uma espécie de lente que usamos para enxergar as coisas, trata-se de uma tendência, se gostamos de amarelo vemos um mundo todo amarelado, assim acontece com nossos dogmas políticos e religiosos. O homem é um ser sociável que é influenciado por aqueles que estão em sua volta, sua cosmovisão está condicionada a quantidade e qualidade de informações que recebe e que irá lhe proporcionar o conhecimento, de modo que ele possa olhar para vida de uma maneira superficial ou reflexiva. Quando assistimos a um filme 2D no cinema ou na televisão a nossa visão fica limitada a duas dimensões altura e largura, já quando assistimos a um filme 3D além dessas duas dimensões temos também a noção de profundidade, isso porque duas imagens idênticas são projetadas e sobrepostas uma sobre a outra por meio da calibragem. A imagem 3D procura imitar a visão humana, quando olhamos para um objeto vemos duas imagens uma com o olho direito e outra com o olho esquerdo, elas são processadas pelo cérebro com grande rapidez este tempo é chamado de calibragem, que faz com que possamos ter a noção de profundidade.

A maioria das pessoas que seguia Jesus tinha uma visão superficial do seu ministério, eles eram imediatistas e só enxergavam a realidade do tempo e do mundo em que estavam vivendo, viam Jesus apenas como a solução para seus problemas, por isso Ele lhes ensinava apenas por parábolas. Jesus conhecia a natureza humana e conseguia enxergar o tempo futuro, quando escolheu seus discípulos tinha a intenção de ensinar algo que pudesse mudar a visão que eles tinham de Deus e da vida em si. Com eles Jesus não falava por parábolas, mas revelava com profundidade os mistérios do Reino dos Céus, eles tiveram sua cosmovisão alterada e se tornaram influenciadores de pessoas e seus nomes foram escritos na história. Ao lermos os evangelhos onde Jesus é o grande protagonista, nossa visão será alterada porque Ele assumirá o papel de destaque em nossa vida.


Márcio Fostino


Clique e saiba mais:



Para adquirir o livro NAS MÃOS DE DEUS, clique no link abaixo:





105 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page