top of page

A GRANDE BATALHA DO HOMEM.

Atualizado: 24 de fev. de 2022


 

Romanos 12:1 – “E não vos conformeis com este mundo, mas transformeis pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

A proposta de Jesus em relação ao reino de Deus é a de que o homem precisava se arrepender. No Novo Testamento escrito na língua grega, à palavra utilizada para arrependimento é metanóia, que significa uma mudança de mente e comportamento, ou seja, mudar o intelecto praticando novas ações. Em Romanos 12:2 o apóstolo Paulo fala para que não sejamos moldados pelos valores que muitas vezes o mundo nos impõe, mas que devemos ter nossas mentes renovadas pelo conhecimento que possa nos edificar, ou seja, a mensagem do evangelho sendo instruído pelo Espírito Santo, para que possamos viver a vontade de Deus para nossa vida. Devemos saber que existe uma acirrada batalha espiritual para que o homem não conheça a verdade e, que aquele que se opõe a Deus usa diferentes estratégias nesta guerra.

A mente é o grande campo de batalha do homem, muitas vezes as preocupações do dia a dia, a falta de conhecimento ou uma falsa espiritualidade, deixa a alma vulnerável e suscetível aos ataques que podem levar a destruição. Na segunda guerra mundial a Alemanha era a grande máquina de guerra e havia dominado a maior parte da Europa. O maior confronto que ocorreu e que mudou os rumos da guerra foi contra o exército soviético. O contingente soviético era o maior de toda Europa, porém, em relação aos alemães o poder bélico era imensamente inferior. Em 1942 o exército alemão começou a avançar rumo ao território da União Soviético dirigindo-se a cidade de Stalingrado. Os alemães avançaram na batalha terrestre com apoio de seus bem equipados aviões de guerra, no caminho derrotavam o exército inimigo conquistando cidades, enquanto os soviéticos recuavam. Com o desenrolar do conflito as linhas alemãs foram se distanciando umas das outras, as forças aéreas não conseguiam suprir mais as tropas terrestres. A cidade de Stalingrado havia sido destruída e a população e os soldados aprisionados pelos alemães. Com a chegada do inverno o exército alemão se enfraqueceu, pois sem os suprimentos veio à fome e os equipamentos bélicos começaram a dar defeito com o frio, apesar de sua inferioridade bélica os soviéticos se aproveitaram do momento de fraqueza dos alemães, os cercaram e os derrotaram. Para que os soldados do exército alemão não fugissem a população e os soldados que haviam sido feitos prisioneiros em Stalingrado dominaram os alemães.

Apesar da Alemanha e seus aliados, na segunda guerra representarem o eixo do mal, podemos fazer uma analogia em relação ao reino de Deus e o reino das trevas. A igreja que é formada por cada cristão recebeu de Deus poder e autoridade por meio de Jesus Cristo. Se olharmos pelos números muitas vezes ela parece avançar contra as trevas, porém a igreja é chamada para transformar este mundo através renovação da mente de cada um de seus membros. Muitas vezes o reino das trevas estrategicamente recua e faz com que a própria natureza humana destrua o homem. Cada vez mais se observa que os cristãos têm sido atingidos no seu campo de batalha, além de muitos não serem transformados as doenças psicossomáticas tem os atingido cada vez mais. A mente é nossa principal fortaleza, a cidade a ser protegida e conquistada, não podemos deixar que o inimigo a invada e com isso nos destrua, precisamos renova-la todos os dias.


Márcio Fostino.


Clique e saiba mais


Para adquirir o livro NAS MÃOS DE DEUS, clique no link abaixo:









101 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1件のコメント


Sua visão sobre o evangelho de Cristo é excepcional.

いいね!
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page