top of page

JESUS, O PÃO SEM FERMENTO.

Atualizado: 24 de fev. de 2022

Mt 16:5-6 “Quando os discípulos passaram para o outro lado, esqueceram-se de levar pão. E Jesus lhes disse: Olhai, e acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus”.

Certa vez, querendo confrontar Jesus, os fariseus e os saduceus pediram que ele desse um sinal que viesse do céu. Vendo a incredulidade deles Jesus afirmou que aquela era uma geração má e perversa que estava pedindo um sinal, porém nenhum sinal lhes seria dado além do profeta Jonas. Logo em seguida ele se retirou.

Em seguida os discípulos que acompanhavam Jesus passaram para o outro lado, mas se esqueceram de levar pão. Jesus disse-lhes: “Olhai, e acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus”. Eles pensaram que Jesus estava falando aquilo pelo fato deles terem se esquecido de trazer o pão. Percebendo o seus pensamentos, Jesus lhes disse que não era do alimento físico que falava, ainda questionou sobre quão pequena era a fé que eles tinham. Jesus perguntou se eles haviam se esquecido da multiplicação dos pães e dos peixes, por isso deveriam entender que Ele não estava falando dos pães, mas que eles precisavam tomar cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus, só então, os discípulos entenderam que Jesus alertava a respeito das doutrinas que eram ensinadas por aqueles dois grupos e, que muitas vezes representava um obstáculo para que as pessoas pudessem crescer e ter um relacionamento melhor com Deus.

Jesus disse que não veio revogar a Lei de Moisés, mas veio para cumpri-la. Fariseus e saduceus eram dois seguimentos religiosos em Israel nos tempos de Jesus, eles divergiam nas suas crenças e na forma de interpretar a lei, porém as autoridades dos dois grupos colocavam fardo pesado sobre o povo em relação à fé e a submissão a Deus. Os fariseus eram bem religiosos, acreditavam em anjos e demônios, na lei oral, no julgamento, na vinda do Messias e na ressurreição dos mortos. A crença na ressurreição tem uma forte ligação com o profeta Jonas, que foi engolido por um enorme peixe e vomitado depois de três dias, desenvolvendo a crença que ele foi ressuscitado. Muitas das crenças cristãs estão de acordo com o pensamento dos fariseus. Jesus não fez críticas em relação às suas crenças, porém, Ele procurou mostrar o quanto o sistema religioso dos fariseus estava equivocado.

As instituições são um mal necessário à humanidade, elas existem para educar, fiscalizar e fazer com que as pessoas cumpram as leis, regras, e estatutos firmados por autoridade constituída ou por convenção. Diante da imperfeição e do individualismo do homem é impossível imaginar um mundo sem as instituições. Jesus não rompeu totalmente com a religião, embora criticasse publicamente a forma de agir dos líderes religiosos, Ele continuava a frequentar o Templo e as sinagogas. Ele procurou ensinar durante seu ministério que as mudanças acontecem de dentro para fora, que a transformação precisa acontecer primeiro no nosso interior.

A função da religião é nos ligar ao divino por meio de rituais, dogmas e doutrinas. Na época de Jesus, o Judaísmo era fragmentado com a existência de diversos grupos, como saduceus e fariseus, fato também presente no cristianismo no qual existem seguimentos e vários pensamentos religiosos. Vale ressaltar que nos dois exemplos há boa intenção, mas, também equívocos. A função do fermento é apenas fazer a massa crescer, não tem nenhum nutriente. Muitas vezes, algumas doutrinas servem como fermento e não como alimento elas não levam a um verdadeiro ensinamento. Jesus queria mostrar aos discípulos que são os ensinamentos que alimentam e fortalece o homem. A Bíblia é à base do nosso conhecimento, alguns vão conseguir interpretá-la fielmente, outros de forma mais equivocada, o importante é sabermos que Jesus é a luz para discernimos o trigo que alimenta e faz crescer do fermento que incha e nos faz perecer.


Márcio Fostino


Clique e saiba mais:


Para adquirir o livro NAS MÃOS DE DEUS, clique no link abaixo:





243 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page