top of page

XEQUE MATE

APOCALIPSE 1:18 – “Sou aquele que vive. Estive morto, mas agora estou vivo para todo o sempre! E tenho as chaves da morte e do Hades”. Ao revelar a João acontecimentos futuros, Jesus se apresentou como aquele que esteve morto, mas agora vive para sempre. Jesus ainda reforça que venceu a morte e que tem chave da vida. Ao se referir desta forma ele estava trazendo a memória o momento de sua de morte, assim como sua ressurreição, que representou a última jogada do jogo de xadrez entre o reino da luz e o reino das trevas, quando Deus aplicou um xeque mate nas pretensões daquele que se levantou para tentar ser seu adversário.

O xadrez é um jogo de origem asiática, acredita-se que tenha surgido na Índia. Na idade média chegou à Europa, desde então, as peças do jogo passaram a ter elementos medievais. Na Europa também surgiram às regras atuais do xadrez. O jogo é realizado entre dois participantes num tabuleiro composto de 64 casas alternadas de duas cores. Cada jogador possuiu 16 peças: 8 peões, 2 torres, 2 bispos, 2 cavalos, 1 rainha e 1 rei. Cada peça se movimenta de uma forma. A partida sempre começa com quem está com as peças brancas. O objetivo final é aplicar um xeque mate no rei do oponente, ao mesmo tempo em que é preciso defender o próprio rei. Xeque mate é quando o rei não pode mais se movimentar e nem ser protegido por outra peça. Ao mesmo tempo em que o peão é a peça menos importante, ele também é estratégico, pois é o único que pode recuperar qualquer outra peça, para isso tem que chegar a uma das casas da última fila do tabuleiro. Quanto mais o enxadrista desenvolve seu raciocínio, mais ele consegue antecipar um número maior de jogadas a frente.

O jogo da criação começou com o reino da luz, no princípio Deus criou céu e terra. Criou as águas e fez separação, criou os luminares, os animais, depois fez o homem a sua imagem e semelhança, e viu que tudo isso era bom. Achando que era igual a Deus, Lúcifer se encheu de vaidade foi expulso do céu e condenado à destruição. Tentando opor-se a seu criador, ele quis destruir a criação, seduziu a primeira mulher e, fez com que ela e o homem pecassem. A morte veio como consequência do pecado dos dois. Antecipando seu plano de salvação que viria com o Cristo, Deus fez uma aliança com Abraão. O Diabo usou de seus artifícios para que essa aliança fosse quebrada. Os séculos se passaram e através do anjo Gabriel Deus anunciou o nascimento do Salvador. O menino nasceu e o Diabo usou Herodes para poder mata-lo, Deus fez com que seus pais fugissem para o Egito. Ele se tornou adulto e o Diabo tentou impedir que começasse seu ministério. Após ser batizado seguiu para o deserto onde foi tentado, porém resistiu, depois de quarenta dias saiu a ensinar e anunciar a chegada do reino de Deus. Advertiu a seus discípulos que era necessário que o Filho do homem fosse morto. Sabendo dos planos de Deus, o Diabo reagiu e usou Pedro para que Jesus não se entregasse a morte, no entanto, a jogada foi repreendida pelo próprio Messias: “Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens.” (Mt 16:23).

Quando Jesus foi crucificado o Diabo achou que tinha vencido. Para os que acreditavam que o reino de Deus havia se iniciado parecia ser o fim, muitos abandonaram tudo para seguir Jesus, agora ele estava morto. Sem a presença do rei a fé estava em xeque. Mais o que ninguém sabia é que ao terceiro dia ele iria ressuscitar. Deus aplicou um xeque mate que frustrou todos os planos do príncipe das trevas. Naquele momento o céu se abriu e a graça foi derramada. A Terra é o tabuleiro onde as peças estão colocadas, todos os dias uma nova partida se inicia, porém, o resultado final sempre será a vitória de Deus. Assim como um peão o homem é o menor e o mais indefeso da criação, porém ele é o único que pode ser transformado e ter seu destino alterado. No xadrez o peão só se movimenta para frente, no jogo da vida o homem precisa seguir em frente. Na luta pela eternidade Jesus é o rei que garante a salvação. Cabe ao homem se render a Cristo e seguir em frente.


Márcio J. Fostino.

Clique e saiba mais em :


Para adquirir o livro NAS MÃOS DE DEUS, clique no link abaixo:











68 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
bottom of page